Quando o Amor de duas pessoas não cabe dentro delas, nasce uma nova vida!

quinta-feira, 27 de maio de 2010

"Ah, se fosse meu filho"

Quem nunca pensou isso quando ainda não era mãe? Quem nunca ouviu isso na vida?
Acredito q todas já pagaram a língua rsrs...eu q o diga.
É mto comum no nosso mercado ter uma criança fazendo a maior birra pq quer alguma coisa e mãe não dá. Como Henrique não é diferente.
Sempre tem um o outro (geralmente quem não são pais) comentando q se fosse com eles seria diferente. "Mais se eles soubessem...", se eles soubessem o que antes nós também não sabíamos, que educar filhos é um
pouco mais difícil do que parece, não falariam desta forma.

Ontem no mercado,Henrique fez a maior birra pq queria um salgadinho e eu não dei,...eu não posso está dando essas coisas pra ele direto,quando mais depois da dor de barriga q ele teve. Mais confesso q fico com vergonha de ver todos a volta
olhando, e esperando para ver como vamos agir. Nos sentimos desafiados.
O papá, sempre quer dá tudo pra ele,pra não ver ele chorando....mais não dá pra ser assim, ele vai acabar entendendo q ganha tudo q quer a base do choro. É horrível criança assim.

É claro, que existem regras de educação, alguns métodos funcionais sim, para educar os filhos. Alguns pais realmente são permissivos demais, e acabando gerando verdadeiros monstrinhos. É preciso saber impor limites. Mas em algum momento essas regras, e métodos podem falhar. E isso pode acontecer nas melhores famílias, inclusive, a sua e a
minha.

Olhe a q ponto esse garoto chegou:


Deus me livreeeeeeeee!!!

ps: meninas, ainda não tive tempo de responder a todos comentários,mais vou visitar ainda hj cada cantinho ok?

Beijocas!

18 comentários:

Carol Garcia disse... [Responder comentário]

ô desafio, hein?
tbm estou as duras penas com as birras do isaac...
educar não é nada fácil.
cada deslize nosso é um abismo no resultado e na personalidade do pequeno!
bjo bjo
carol
viajandonamaternidade.blogspot.com

Mamãe Feliz disse... [Responder comentário]

Pois é amiga, não é nada facil educar, meu pequenino de apenas 11 meses já bae em miqdo não faç algo que ele quer, é mole?
Agor esse menino do video se superou hein....coitada dessa mãe...
Bjokinhas amiga!

Renata disse... [Responder comentário]

Ah, confesso que muitas vezes já usei essa frase.Já sei que vou pagar minha lígua kkkkkkkkkk....
E esse menino do video hein? Ninguém merece aff!

Bjs!

Edivânia Jesus disse... [Responder comentário]

É amiga, imagino que não seja nada fácil educar um filho, criança é sempre uma caixinha de surpresa.

* Meu Deus e esse menino do vídeo hein! Misericórdia rs..

Beijinhos

Amanda disse... [Responder comentário]

Amiga,

Já passei cada uma com Pedro tambem,realmente todas vão pagar a língua um dia kkk.
E esse menino do video,q mostrinho kkk!!!

Bjkas!

Anapaul@ disse... [Responder comentário]

Só quando nos tornamos pais, entendemos a dificuldade, e felicidade, claro! de cuidar de uma criança!
Beijos!

Kcal disse... [Responder comentário]

Nossa! Difícil em.
Parece o menino que eu ensino. Afff!
Todo dia ele vem, todo dia ele chora e faz pirraça. E a mãe ainda quer que eu fique com ele nos fins de semana. UI!

Mamãe do Pedro Henrique disse... [Responder comentário]

eu tbm pensava assim antes de ficar gravida... mais agora ja penso diferente, o Pedro ainda nem nasceu, mais ja fico com medo de fracasar na educação dele ...

Cris Fagá disse... [Responder comentário]

Gostei de ter vc la no meu blog. E eu tb vou estar sempre por aqui. Rs..
Agora essa historia de birra é complicado. O Gui fez uma birra e tanto uma vez no metro quando tinha 2 anos, na frente de todo mundo. Nao tive duvida. Dei-lhe umas 3 palmadas na bunda, mesmo na frente dos outros. Sei que todo mundo pensou que eu fosse uma daquelas maes loucas que espancam os filhos. Na verdade, graças a essas palmadas, foi a unica vez que o Gui precisou apanhar. Ele tem 14 anos e nunca mais bati nele. Foi uma proeza muito dificil para mim. Mas valeu a pena. Hoje em dia, ate ele mesmo quando ve uma criança birrenta, acha feio... rs..
é uma luta diaria criar um filho. Espero conseguir acertar mais vezes que errar... é o unico pedido que faço a Deus.

Miguel...Presente de Deus disse... [Responder comentário]

Amiga já falei tanto essa frase "ah se é comigo,ele ia ver só" agora tô pagando com a lingua,hehehe é bem dificil educar mas sou firme, ele tem que saber que quem manda sou eu,as vezes não dá certo,heheh
já pensou se ele faz igual ao video,hehehe.

Beijão

Carla e Miguel

Mamãe caprichosa disse... [Responder comentário]

Atire a primeira pedra quem nunca teve um filho dando "xilique" por aí!!!
Agora a frase se fosse meu filho....nossa, quem já não falou, né??!!
Abs
Carla
http://mamaecaprichosa.blogspot.com

selma pereira disse... [Responder comentário]

OI Paty...Nossa nem me fale também morro de vergonha só de ver alguém com uma criança fazendo birra no mercado. Ainda não passei, graças a Deus, mas o Pedro já prontou querendo uma papinha, ele estva com minha mãe e abriu um berreiro. Mas não tem jeito, quem não passou ainda passará. Esses dias estávamos em um restaurante e do nada uma menina de ums quatro anos começou a berrar, e os pais, bem jovens roxos né. O pai pegou ela pelo braço, arrastando né porque ela se jogava no chão, vou pra fora e deixou ela no chão e ficou do lado dela uns cinco minutos, daí parou e voltou com o pai pra mesa como se nada tivesse acontecido.Afe.
Que bom que o Henrique já melhorou.
Bjs.
Selma

Ana disse... [Responder comentário]

E como já paguei a lingua!
Era dessas mesmo: "Se fosse meu filho não fazia isso..."
Hoje vejo que não tem como evitar que aconteça mas a diferença é o que a gente faz depois que acontece né?
Porque até hoje quando vejo uma criança xingar a mãe e ela fingir que não ouviu, ou dá uma risadinha achando graça, eu repito: "não deixo o meu fazer isso de jeito nenhum".

Amiga! Chegou o brinde da Danone!!!
http://baldedeareia.blogspot.com/2010/05/pausa-para-uma-reclamacao-ii-meu.html

Beijos!

Cássia De Mari disse... [Responder comentário]

Olá Paty, eu falei muito isso viu, paguei minha lingua...a Giovan tbém já deu um showzinho no mercado e foi por causa de bala, que vergonha!!! Educar filhos realemnte não é nada fácil mesmo...mas temos quer impor limites, pq se não ficam umas crianças horriveis!!!!

Bjussss

Mamãe Aline disse... [Responder comentário]

Oi Paty, acredita que eu ja me rendi a uma birra da Juju? Pois é, foi uma de suas primeiras... fomos comprar um vestido para sua priminha e resolvi experimentar uma bota nela. Ela gostou tanto da bota q quando tentei tirar ela começou a pirraçar, para evitar constrangimentos comprei a bota sem gostar. difícil educar, né?

Marcella Nathaly disse... [Responder comentário]

Antes de engravidar eu detestava bebês que não paravam de chorar (sendo pediatra, imagina minha situação...). Aí vem Lulu e seu refluxo, com uma choradeira sem fim! E ela é tão braba que eu tenho certeza que também vai dar show em supermercado quando crescer... =)

Beijooo!

Babi disse... [Responder comentário]

me lembrei do meu cunhado no final do ano passado que olhou a beatriz chorando no cercado e disse que ela era manhosa....deu raiva na hora mas ainda comentei com mulher dele só que é mae ou pai sabe entender seu filho sabe que não é manha e sim uma certa carencia... ela sorriu...mas nem disse nada. hoje eles estão grávidos de um menino que chega em setembro, agora eles vao entender o que eu quis dizer né??? hehehe bjs

Cris Rosa disse... [Responder comentário]

PAty, uma vez o Rafa, por volta de 2 anos, tava fazendo birra no meio da rua, na calçada, ai jogou o bico no chão, pedi pra ele juntar e disse que se ele não juntava o bico ia ficar lá e sai andando, mas de olho nele. Ele voltou e juntou o bico. Quando ele voltou pra juntar o bico eu parei e fiquei esperando ele, e no final disse que não adianta chorar e fazer manha, quando eu falo não é não.
A cena do bico foi a última vez que ele fez.
Bjkas

Ele é o bebê que revolucionou o meu viver!!!!

Ele é o bebê que revolucionou o meu viver!!!!