Quando o Amor de duas pessoas não cabe dentro delas, nasce uma nova vida!

terça-feira, 18 de maio de 2010

Meu doce Henrique / Meu terrível Henrqiue

Isso é sério. Desde que o Henrique nasceu, quando passei por um período bem difícil até me adaptar a todas as mudanças, que não me sentia tão perdida e até meio frustrada. Ando chateada, irritada, como alguém que tenta se concentrar para achar a solução para um problema e não consegue. E o meu filhote é a razão de tudo isso. Me sinto tão cheia de dúvidas quanto a tudo...
Ele está completamente diferente! Lógico que ainda é amável, carinhoso, meu bebê amado. Mas, ele anda aprontando muiiiiito. Ele faz muita arte. Ele está desobediente.
Ele briga pra não tomar banho. Ele briga pra não sair do banho. Ele não quer q eu o enxugue. Ele não deixa trocar fralda. Ele sobe em tudo. Ele fica apagando e acendo as luzes.Ele desliga a televisão quando a gente está assistindo. Ele quer tirar as coisas do armário da cozinha. Sua maior diversão é jogar os dvd´s no chão pra escolhe qual quer assistir(tem vários arranhados).Ele chora,grita,esperneia se não ganha o q quer. Ele está um ogrinho! A gente conversa, explica, fala que não pode, que machuca e sabe qual é a sua reação? Ri. Ri escancaradamente na nossa cara. E a gente se mantém sério. E ele continua rindo. A gente então briga. E ele ri mais ainda. Dia desses, depois de aguentar muito, dei um apertão no braço dele. E sabe o que ele fez? Riu. Estou tão perdida. Sou completamente contra bater. Isso está fora de cogitação. Mas queria tanto saber como passar por isso sem sofrer tanto. E também tendo a certeza de que sua educação no futuro não será afetada. Não quero um filho mal-educado.
Mas ele não é terrível assim o tempo todo. Na outra metade do tempo, ele é manhoso. Quer minha companhia pra t-u-d-o. Quando escapo pra fazer alguma coisa, logo escuto ele chamando, todo meloso "mamaaaaâ".as vezes "mainha" E eu tendo que fazer comida, cuidar da casa, da roupa, parando tudo para calmamente brincar de carrinhos. Mas, quanto a isso, tudo bem. Eu entendo, tadinho. Ele quer brincar. Mas, o problema é o lado ogro. Juro que não sei o que faço. Por mais brava que eu fique, ele parece não entender a bronca. Fico frustrada. No final do dia já estou uma pilha de nervos.


17 comentários:

Ioly a dona do verdades... disse... [Responder comentário]

Paty, queria ter uma solução, mas não passei por isso(pelo menos, ainda não).
O Henrique e a Yasmin tem quase a mesma idade, ela completou semana passada 1a e 8m, mas o temperamento da criança acredito que tenha grande influência. A minha pequena é fasceira, risonha, mas também fala grosso, adora gritar. Qdo ela age assim, eu falo baichinho, a abraço e digo que a mamãe sempre a ouve, e vai atendê-la sempre. A repetição e a paciência parece serem necessários nesse processo. Começo a notar que está surtindo efeito.
Bom espero que consiga uma forma de lidar com a situação.
Ah, ore p/ papai do céu, Ele sim, sempre nos ajuda.
bju no coração

Miguel...Presente de Deus disse... [Responder comentário]

Amiga aqui em casa também tô cortando um dobrado com o Miguel,ele quer fazer o que ele quer,e se eu não fizer ele se joga no chão,eu tento conversar,abraço ele com carinho,mas confesso que as vezes dou umas palmadinhas no bumbum,também não gosto de bater, eu fico arrazada depois que dou a palmada,mas muita das vezes é necessário.Sabe uma vez ele jogou o controle remoto longe e espatifou todo,eu dei duas palmadinhas na bunda que ele respirou fundo e começou a chorar,no outro dia fui pro trabalho arrazada o dia todo e desabafei com uma amiga,ela que já é experiente com dois filhos de 20 e 23 anos me disse:"sabe Carla essas palmadinhas que nós damos é muito necessário pro futuro deles,porque se agente não der hoje pra educar,amanhã vão está levando dos outros"fiquei com isso guardado,claro que quando do a palmadinha ainda sofro mais sei que é necessário.
Mais o remédio é ter bastante paciência com nossos filhinhos,porque também acho que isso é uma fase,daqui a pouco eles vão estar entendendo direitinho quando conversarmos que isso não pode.

Beijão pra vocês.

Carla e Miguel

Aninha disse... [Responder comentário]

Nossa Paty, o meu também esta deste jeitinho... DOmingo fomos a uma festa aqui na Região, e ele armou o maior escandanlo no meio de todo mundo, querendo brincar na água no meio da festa, pode uma coisa dessas? Desliga a TV, joga tudo no chão e quando conversamos com ele, ele simplesmente ri... Já até andamos dando uns tapinhas na mão dele, mas também não deu resultado, temos que pedir muito a ajuda de Deus, para Ele nos mostrar qual o melhor caminho para educarmos nossos filhos com sabedoria.

Mamãe Feliz disse... [Responder comentário]

Ai amiga, tb tenho tantos medos, queria tanto saber como lidar com todas as fases sem sofrer muito, e tb ter um bebê educadinho. Mas como é dificil né?!
O meu com apenas 10 meses, já baeem mim, me morde, puxa meu cabelo, grita, berra, e tento sempre dar bronca, com bastante seriedade, e a reação dele é sempre a msm, ri...como o seu ri da minha cara....:(
Oque fazer?
Bjos amiga linda!

Adriana disse... [Responder comentário]

Amiga! eu poderia te dizer que isso é fase, mas não vou. Não acho legal usar a palavra "fase" para driblal o que é desobediencia, teimosia.....até porque se for tratado como tal e esperar que "daqui a pouco passa" não vai passar e vai se tornar pior conforme o tempo for passando. Por isso acho que temos que ser muitas vezes sim bem rígidas. Confesso que em atos extremos a Giulia já levou tapa no bumbum, mas o que uso muito muito com ela é a conversa. Não digo um simples não, digo "não pode porque blá blá blá" e se mesmo com toda a conversa ela não me obedece coloco ela na cadeirinha de pensar, digo os motivos pelos quais ela está ali e deixo que ela chore e berre a vontade....conto uns dois minutos e volto, repito tudo de novo pra ela e faço ela pedir desculpas e prometer que não vai fazer mais. Fico feliz porque tem dado muito certo.

Vc tb tem que ser firme. Depos que vc disser NÃO para alguma coisa não volte atrás independente do quanto ele grite, chore e esperneie. Se vc der uma ordem e ele começar a rir, vá até ele e fale bem firme que vc não está achando graça, que fica triste quando ele desobedece.
E não esqueça sempre sempre de elogiar e encher de mimos quando ele obedecer a alguma ordem.

Eu sei que tudo isso é muito difícil, mas creia, vc não passa por isso sozinha, eles são muitos espertos e nos testam o tempo todo, sabem exatamente qual é o nosso ponto fraco, Essa é a hora de mostrar "quem manda nop pedaço"

bjs amiga, boa sorte com o seu pequeno e fique bem viu?

Kcal disse... [Responder comentário]

Paty, tenta conversar antes de cada tarefinha, faz uma brincadeira. Na hora do banho leva um boneco e ensina ele a dar banho no "garoto". Quando ele rir daquele jeito, leva ele num cantinho distante dos outros e dá uma correção. Não na frente dos outros, nem beliscão ou bater no rosto. Eu geralmente explico e da segunda vez dou duas palmadas no bumbum. Isso resolve 60% das teimosias. E o principal: Depois de tudo eu ainda abraço e digo que tudo aquilo é pq eu o amo... Tem que ter diálogo sempre.
Hoje, pra mim, ficou mais fácil pq na maioria das vz's só converso. Mas já tive que voltar e corrigir várias vz's pelo mesmo motivo. São ossos do ofício minha amiga, tem fazes bem difíceis e outras menos. E lembra o que eu falei do mini mercado que estávamos comprando? Pois é; desisti pq achei que os donos queriam me passar a perna. Daí compramos um bar.
Tem muitas dicas aqui; filtra e no fim vc vai saber o que fazer. Bjux

Renata disse... [Responder comentário]

Pitacos de quem não é mãe ainda...

Amiga,tente não demonstrar nervosismo com a situação.Respire fundo,abaixe-se até conseguir olhar nos olhos dele,segure com FIRMESA(não agreção)suas mãozinhas e diga que não precisa ele fazer isso.Diga o quanto ele é especial pra você e faça o impossível pra criar uma rotina diária ,onde você possa brincar com ele.tenha muita paciência,deixe ele se acalmar e imediatamente converse com ele como já sugerido acima.Palmadinhas é um ciclo vicioso,você começa com PALMADINHAS,ganha o medo e perde o respeito.Sem mencionar que dependendo do teu nervosismo ,pode pesar a mão e acabar machucando teu tão amado bebe.O remédio é paciência e muito amor.Lembre-se que a criança somente dá o que recebe,somos seu espelho.

Bjs!

Alba Catarina disse... [Responder comentário]

Amiga ser mãe não é ter paciencia, tem que ter muita vocação...vou te contar!
Agente tem que contar ate 10 e respirar fundo pra não perder as estribeiras...
Pense meu bebe só tem um mes, mas já da um trabalhinho basicooo, tem horas que eu perco a paciencia e coloco ele no berço, respiro e pego ele de novo...não é facil!
O jeito que tem amiga, é agente pedir pra Deus nos dá sabedoria pra criar nossos filhos!!!
bjos

Mamãe do Pedro Henrique disse... [Responder comentário]

deve ser uma graça o Henrique, uam comédia !

Amanda disse... [Responder comentário]

Ai amiga,

Tô passando por isso tambem,meu filho está impossível. Vou segui as orientações de algumas maezinha aqui em cima rs...

Bjkas!

Juliana Melos disse... [Responder comentário]

oii flor querida...
então o Lipe passa por isso e não sei se defino como "fase" ou "querer chamar a atenção"...tento educar da melhor maneira possivel, coloco ele no cantinho.....e tem dado um pouco certo....

tomara que passe logo isso amiga
beijos e te adoro muito obrigada pelo comentário...

selma pereira disse... [Responder comentário]

Oi Paty...não é fácil mesmo qdo. nosso pequenos nos tiram do sério não sabemos o que fazer. Mas ficar nevosa acho que é pior. Tem que respirar, dar uma voltinha, contar até dez, etc.
Com o Pedro qdo vejo que ele já passou dos limites,sou enérgica mesmo, sem dó. Me abaixo, olho nos olhinhos dele e digo que não gostei, que não pode, etc. E em casos extremos, dou umas palmadas no bumbum ou na mão,e levo ele pra outro lugar da casa, morro de dó, mas tem resolvido, pois eles têm que saber seus limites né.
Bjs
Selma

Cynthia Santos disse... [Responder comentário]

Bom, eu não acompanhei vocês desde sempre, mas vou te passar a minha experiência, de mãe de um menino de um ano e três meses: meu filho, quando leva bronca e ri, faz isso porque acha que não estou bronqueando, e sim, brincando. Então, eu me abaixo na altura dele, olho nos olhos dele e falo bem séria que o que ele está fazendo é errado, que ele pode se machucar, pode me machucar, ou quebrar o brinquedo, e asim, ficar sem o mesmo. Se ele insiste, eu pergunto por que ele está fazendo aquilo, explico que já estamos terminando o banho ou a troca de fraldas, e que logo ele vai poder brincar. Em um ato extremo, em que eu não conseguia acalmá-lo de jeito nenhum, e apaciência já estava pra baixo do ralo, eu disse: "Tchau, vou embora, quando você se acalmar, me chama." ele parou na mesma hora e correu pro meu colo. Ou seja, já sabe que está fazendo coisa errada e que não precisa fazer aquilo. Com paciência e muita conversa, a gente consegue chegar lá. Eu não sou adepta de nem bater, nem de cantinhos de castigo, eu simplesmente ficava muito revoltada quando minha mãe fazia isso comigo, então, não vou usar nem um nem outro com Arthur. claro, que tem horas que dá vontade mesmo de dar uns tapinhas ou safanões, mas aí eu saio de perto, respiro fundo, e volto, ou então, peço ajuda pro pai dele. E assim vamos crescendo juntos.
Nossa escrvei um romance, desculpa!
Beijo grande!

Maira disse... [Responder comentário]

Flôr relaxe e não se apavore, rsrsrsr.....vou ti provar que criança é tuo igual e o que está acontecendo com o nosso gatão nada mais é do que o conhecido "terrible two" que vc. já deve ter ouvido falar.
Quando eu estava lendo esse seu post pensei cá com meus botões não é possível to no blog errado acabei de ler esse post com as mesmas palavras, dúvidas e incertezas no blo da Clarinha Coqueirinho, temos tantas amigas em comum que já nem sei se vc. conhece a Micheli e a coqueirinho lindaaaaaa dela, enfim não conhece vai lá veja esse post e o meu comentario serve pras 2 mamys., rsrsrsrs.
http://clarinhacoqueirinho.blogspot.com/2010/05/ah-essas-fases-da-crianca.html

Paty Fortunato disse... [Responder comentário]

Amigas desse meu blogão!!!

Obrigado a todas de coração pelo carinho e atenção...é por isso q amo isso aqui.
Sempre tenho respostas para minhas dúvidas,ouvi opiniões de outras maezinhas é mto bom. Como certeza vou filtrar tudo de li aqui,e tentar colocar em prática com meu "terrível" rs...
E ahhhh,Maíra...não conheço a Clarinha,vou passar lá pra conhecer sim.

Beijocas!

Micheli disse... [Responder comentário]

Realmente estamos passando pela mesma fase!
Me chamou a atenção qdo vc diz que ele joga as caixas de DVD no chão para escolher o que quer ver... Clara faz isso todos os dias! Mas sabe o que eu faço para não riscar? Tirei todos os DVDs de dentro e coloquei em um porta-cds longe do alcance de suas mãozinhas. E deixei as caixas em fácil acesso, para ela escolher, sem riscar os DVDs. Ela liga o aparelho, a TV, faz tudo, menos colocar o disco, que eu mesma ponho para conservá-lo um pouco mais.
De resto, tb fico perdida, cansada, mas é a vida, faz parte dessa fase. E tem haver com o temperamento deles tb, eu acho. Mas tenho fé, uma hora passa. Enquanto isso temos de fazer a nossa fase de impor limites e educar. Já estou te linkando tb, tá?
Beijos.

mamãe Marcia disse... [Responder comentário]

Amiga, nw se culpe por dar umas palmadinhas.. nw sou contra isso náo! Pq as vezes eles merecem msm! E é melhor ele levar umas palmadinhas agora do q apanhar já crescidinho neh?? Gio já ganhou uns tapinhas qndo começou a fase de aprontar. Agora depende do tom de voz q falo com ela, já sente medo rss Amiga, tb pode ser uma fase.. é difícil, mas passa. Procure fazer atividades diferentes com ele.
Beijinhos amiga e se cuidem!

Ele é o bebê que revolucionou o meu viver!!!!

Ele é o bebê que revolucionou o meu viver!!!!