Quando o Amor de duas pessoas não cabe dentro delas, nasce uma nova vida!

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Chegou a nossa vez: Terrible twos

É chegamos nele, logo agora pertinho do 3º aniversário?! Pq? Pq? Pq?

Últimamente por aqui está assim:


- Henrique, ai não pode!
- Henrique pará!
- Henrique não!
- Henrique, desce dai!
- Henrique, eu já disse que ai não.
- Henrique pq vc tá chorando?
- Henrique o q é isso?
- Henrique não faça isso!!!
- Henrique, assim vc vai cair.
- Henrique não não, não faz assim, por favor!
- Henrique deixa de teimosia!
- HENRIQUE DESCE DAI, MAS QUE P.....A, SEU FILHO DA PIPIPIPIIIIIIIIIII!
(perdi a paciência)
(Vi essa frase no blog da Dina, parecia eu com Henrique)

Meu filho, aquele menino bonzinho está mudado, ficou teimoso, pirraçento e malcriado. Aff!!
Já passamos por várias fases de birras mais desta vez tá dose viu?
Estamos tentando, ou melhor, aprendendo a lidar.
Henrique mudou mto, está mais birrento, sempre do contra e mtass vezes ignora nossas solicitações, por mais simples que sejam.
Mais o que fazer???
É o que estamos tentado descobrir.
Vc tem dicas, ótimo! me mandaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

Depois das teimosias ele sempre vem pedir desculpas depois, faz carinho, mais diz q vai fazer de novo. Vai entender?!

#mãesofre!
Abaixo tem um texto super legal, eu grifei algumas situações que estamos passando.

O chamado "terrível dois anos" marca a vida do bebê como uma fase de muitas brigas, birras e crises de choro.A criança parece querer testar os pais porque precisa de referências e delimitações.
Entretanto, a família fica insegura, sem saber as motivações do pequeno.
Para tentar melhorar o entedimento, procure analisar o momento dela, as circunstâncias, o que aconteceu na família.
Os pais não podem deixá-la desamparada e acreditando que ela manda na casa.
Em casos comuns em que o filho quer bater nos pais (principalmente no rosto), o adulto deve segurar firme a mão dele, falando que ele não o deixará fazer isso.
É preciso levar a situação a sério, porque a criança não entende o que é brincadeira.
Em outro caso, quando a criança resiste em colocar uma roupa que os pais não querem, ela pode estar expressando um sentimento de abandono, que pode ter surgido naturalmente no seu inconsciente.
Ela pode estar querendo fugir de sua figura de criança, mostrando que é capaz de tomar suas próprias decisões.
Nesta fase, é também comum ela sentir ciúmes dos pais.
Eu brigo por tudo aquilo que eu quero.
Os pais não entendem por que uma criança que não quer comer ou colocar a roupa, pois a motivação é de natureza inconsciente.
O que não faz sentido para os pais, faz para a criança.
É preciso agir sem autoritarismo, falando que ela pode chorar, pode ficar brava e com medo, mas quem manda são os pais – explica o pediatra Sérgio Armando Crestana.
De acordo com a psicóloga Gabriela R. Filipouski, as crises de birra, muito comuns entre dois e três anos, costumam acontecer porque a criança pequena ainda não sabe lidar com grande parte de seus sentimentos, principalmente no que diz respeito à frustração.
Sendo assim, age com teimosia, choro, berros e até atirando-se no chão e esperneando, como forma de aliviar o sentimento ruim que toma conta dela ao ser contrariada.
– Neste momento, os pais devem ser firmes, sem ceder ou bater nelas. As crianças precisam entender que este sentimento pode ser contido por alguém, o que significa que um dia poderão contê-lo sozinhas, aprendendo a lidar com a frustração – explica a psicóloga Gabriela R. Filipouski, mestranda em atenção à saúde da criança e do adolescente.
Atrás de uma birra pode estar também um sentimento de desamparo.
A criança pode estar reagindo a um momento em que está vivendo. Para compreendê-la é preciso analisar a fase da criança, as circunstâncias, o que está acontecendo na família.
– Os pais não podem deixar a criança entender que manda na casa devido às brigas e oposições – diz o pediatra.

9 comentários:

cynthiasantos disse... [Responder comentário]

Ih, amiga, aqui estamos nessa fase também. Arthur está impossível, ignora, surta, tenta bater na gente e agora inventou de tirar do lugar tudo que eu arrumo. Sigo as orientações citadas no texto que você colocou, mas sinto que é mais ou menos a mesma coisa da fase do "Não", lembra, quando eles começaram a querer mexer em tudo e a gente vencia pelo cansaço, de tanto falar "não", eles aprenderam? Só que essa fase parece que é mais longa... tem dias que quero fugir de casa...ehehehehe o jeito é paciência, muita paciência e muita conversa...eu converso muito com o Arthur, epxlico tudinho, milhares de vezes ao dia...estou esperando o resultado de tanta conversa...ehehehe

Babi disse... [Responder comentário]

estava procurando minha postagem sobre as birras da Beatriz http://babidorafa.blogspot.com/2011/06/birras-e-manhas.html
vi que vc comentou que o Henrique tinha melhorado...agora voltou...mas creio que seja bem assim até os 3 anos...conforme dizem por ai tais pesquisas, matérias, livros e tudo mais.
Esperamos né amiga!
Lhe desejo paciência, porque não é facil... Beatriz tb ta birrenta...qualquer coisa ela chora e grita....dai espero diminuir o tom da voz dela, quer dizer os gritos...rsrs e lembro ela das coisas que ela gosta e não estou dando, nem deixando fazer tudo pq ela chora a a toa e faz manha...dai ela diz: promete que não vai mais fazer isso mamae... e assim vamos indo Deus nos ajude!
bjs A palavrinha mágica aqui é: lembra... que vc brincou, lembra... que vc ganhou isso ou aquilo... e agora pq vc chorou não ganha mais nada pq esta de CASTIGO. sempre conversando calmamente depois do calor do nervoso...senao é pior parece que eles adoram nos ver nervosas desesperadas e impaciênte hehehe
bjs amiga! logo vai passar viu é só nao fazer as vontades dele dai vc está no caminho certo, e explique e converse com ele mesmo parecendo que ele não tá nem te escutando...pq a memória destes bichinhos é boa viu!

Pronta Para Ser Mãe disse... [Responder comentário]

Esse assunto é mesmo de mãe e tenho certeza que muitas que pasarão por aqui vai acrescentar com suas dicas.

Mas acredito que o ser humano até chegar a vida adulta passa por muitas fases, e quando ainda se é criança essas fases são mais rotineiras.
Não tem jeito, só com paciência e muita informação porque não tem como fugir né rs..vc está no caminho certo amiga.

Beijo Grande

Um espaço pra chamar de meu disse... [Responder comentário]

indico o livro da Tânia Zagury Filhos:manual de instrução,tem um capítulo só sobre os chiliques e birras,ela diz "a criança tem esses,digamos "ataques" de raiva,porque ainda não controla seus sentimentos..."
Eu estou terminando este livro,ganhei em uma promoção aqui no Facebook,ele ainda trás muitas outras dicas boas mesmo,para alimentação,sono e tal...
Boa sorte aí...e paciência triplicada...Bjs!!!

Motivo Para Sorrir disse... [Responder comentário]

Sorte sua miga, porque estou nesta faze desde 1 ano e 9 meses!" ufa! nem te conto, tá difícil, tá difícil


Sula

Mamãe Aline disse... [Responder comentário]

Oi amiga, desculpe mas tive que rir do último tópico quando acaba a paciência, rsrs.
Aqui ainda não tivemos essa fase, Ju so da trabalho quando está junto da prima e nessas horas sinto vontade de pegar o chinelo para ela, rsrsr.
O pediatra de Ju nos alertou para essa fase e disse que quando começasse com choros sem motivo aparente e birras, principalmente aquela de deitar no chão, era para que eu a levasse para um quarto onde não tivesse nada para se machucar e a deixasse lá, mas antes dizer a ela que quando se acalmar poderá sair. E outro dia assistindo a uma palestra do Pe. Léo na Canção Nova ele deu a mesma dica.
Pois é, será que terei coragem de fazer isso?
Acho que não!
O melhor é torcer para que essa fase passe rapidinho e que Deus nos dê muita paciência.
Beijos e boa semana!

Esperando o nosso Bebê disse... [Responder comentário]

Oie Paty!

Fiquei encantada com teu cantinho!!
Estou na construção do meu, meu sonho de ser mãe ainda não foi realizado, e com o blog tenho buscado com as amigas tentantes apoio para vencer as dificuldades.
Espero poder contar com sua amizade!!

Beijo Grande!
Bom final de semana com a Familia!

Paty Fortunato disse... [Responder comentário]

Obrigada meninas! É bom saber q não estou sozinha nessa heheh... tomara q essa fase passe logo então, Aff!!

Beijocas!

Pinguinho da Mamãe disse... [Responder comentário]

Paty. Seu post foi uma luz na minha vida.
Nunca tinha ouvido falar desta fase.
Meu Deus.
Aqui tb esta demais e tenho mais 6 meses de 2 anos...
Deus nos ajude,..kkk
Bjs
Ju

Ele é o bebê que revolucionou o meu viver!!!!

Ele é o bebê que revolucionou o meu viver!!!!