Quando o Amor de duas pessoas não cabe dentro delas, nasce uma nova vida!

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Primeiros Socorros...Utilidade Pública!


Meu povo, escrever um post sobre primeiros socorros para crianças é muita responsabilidade... Mas, atendendo a pedidos, vou tentar dar umas dicas que aprendi na faculdade, ok?

Os tipos de acidentes passíveis de acontecer com as crianças dependem da idade em que elas estejam. Crianças pequenininhas sofrem mais com engasgos, até leite pode acabar descendo pelo lado errado da garganta...Quando começam a crescer e descobrir o mundo, podem engolir objetos, queimarem-se no fogão, afogarem-se... Sei que é assustador só de pensar, mas asseguro que a reação dos pais ou responsáveis pela criança na hora do acidente é muitíssimo importante, pode significar a diferença entre vida e morte. Até porque nem sempre há um hospital por perto (já pensaram nisso?) O hospital mais perto da casa de vocês fica a quantos minutos de distância...

A primeira coisa a fazer é também a mais difícil: manter a calma. Um adulto nervoso só piora as coisas. Imagine que seu filho já está assustado o suficiente e que você é o único porto seguro para ele; além do mais, ninguém consegue fazer nada no desespero. Se tiver outro adulto com você, chame-o e peça para que providencie o transporte para o hospital: pode ser ligando para uma ambulância, pode ser pegando a chave do carro e tirando-o da garagem. O importante é que vocês consigam levar a criança para ser vista por um médico o mais breve possível.

Se a criança se engasgou com comida ou se sufocou com catarro, segure-a de barriga pra baixo (se for um bebê) ou incline-a para frente (crianças maiores) e bata no meio das costas, entre os braços, com a mão aberta. Mas bata com certa força, nessa hora alisar as costas da criança não dá muito resultado... Nas crianças maiores de 2 anos o melhor é colocar-se por trás dela e abraçar-lhe na altura da cintura. Coloque seu punho fechado em cima do umbigo dela e comece a apertá-la com força, direcionando levemente para cima. Essas manobras devem ser repetidas quantas vezes forem necessárias, e lembre-se de que é importante chamar ajuda para ir a um hospital, rápido.

Se a criança engolir algum objeto estranho, primeiro abra a boca dela e tente retirá-lo, se ainda estiver visível, fazendo um gancho com seu dedo indicador. Nessa hora, atenção: cuidado para não empurrar o objeto garganta abaixo. Depois faça as mesmas manobras para desengasgo e leve ao hospital.

Uma situação comum com crianças maiores é a ingestão de substâncias químicas. Outro dia peguei no plantão uma menina que achou legal comer a pastilha sanitária do banheiro (é sério!)... Nesse caso é prudente não dar nada para a criança beber e levá-la imediatamente ao hospital. Não dê leite, água com açúcar, nada disso, porque pode acelerar a absorção de algumas substâncias químicas e piorar o processo. Também não provoque vômitos, alguns produtos podem ser cáusticos e queimarem a garganta. Cada substância química tem um jeito diferente para ser removida do organismo, então é sempre melhor pedir ajuda médica nos casos de intoxicação. E leve a embalagem do produto, se possível, facilita muito o nosso trabalho!

Bom, é isso. Eu sei que não é fácil lidar com crianças vítimas de acidentes domésticos, eu mesma fiquei muito estressada quando Lulu se engasgou com o remédio. Mas é importante saber o que fazer nessas horas, e espero que essas dicas tenham ajudado.

Marcella é Médica Pediatra, mamãe da Lulu e escreve no blog Veleiros de Cristal.

PS: A Marcella passou um sufoco essa semana com a filha dela, e como ela tb é médica, a Vivian sugeriu a ela q fizesse esse post. Achei ótima idéia e estou repassando!
Eu passei um sufoco tb quando meu filho tinha menos de 2 meses! Foi o pior dia da minha vida. Contei aqui.

Bom fds pra todas!
Beijocas!

7 comentários:

Anjinho disse... [Responder comentário]

Excelentes dicas amiga.
Tbém tenho vist mto sufoco com crianças, principalmente com egasgo.
bjokas e bom FDS.
e o henrique, como tá?

Paty Fortunato disse... [Responder comentário]

@Anjinho é né? Tb achei...
Henrique está bem, nem está mais tossindo. Obrigada por perguntar.
Beijocas!

Miguel...Presente de Deus disse... [Responder comentário]

Eu achei esse post ótimo também e é sempre bom repassar para as mamães ficarem atentas.

Bjokinha

Carla e Miguel

Paloma Gavazza disse... [Responder comentário]

Menina nem me fale em sufoco, tb já passei 3 sufocos com meu filho, uma vez ele se engasgou com a papinha, outra ele se queimou na travessa quente, e a outra foi quase, pq eu peguei ele no ato com o frasco de álcool já na boca... menina parece até que sou desleixada mas não sou não! sou atenta minha vozinha tem grade maaaas, mesmo assim aconteceu e dou graças a deus por não ter sido nada grave! adorei as dicas são muito importantes mesmo!

Ju do Pinguinho da Mamãe disse... [Responder comentário]

Paty...
ótimo post, parabéns...
Bjs
Ju

Cristiane Mota disse... [Responder comentário]

Muito bom o post. Agora que estou trabalhando longe de casa deixo a carteirinha do convenio do Bernardo e o endereço do hospital mais proximo sempre com a Babá. Nunca se sabe quando vamos precisar! Bjos, bom fds!!

Paty Fortunato disse... [Responder comentário]

Q bom q gostaram meninas...é sempre bom saber.
Obrigada a Marcelle pelo post super útil.

Ele é o bebê que revolucionou o meu viver!!!!

Ele é o bebê que revolucionou o meu viver!!!!